segunda-feira, 16 de agosto de 2010

TCU aponta que 66% dos projetos aprovados pelo Dnit não saíram do papel


16/08/2010 - Transporte Idéia

Uma auditoria aprovada no mês de maio pelo Tribunal de Contas da União (TCU) mostrou que 66% dos projetos aprovados do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) nos seis anos do governo Lula (2003 a 2008) não saíram do papel. O percentual chega a 80% se forem considerados apenas os anos de 2006, 2007 e 2008. As informações são do jornal “O Globo”.

De acordo com os técnicos do TCU, os prejuízos com os trabalhos “engavetados” somou R$ 237 milhões no triênio. Eles explicam que foram levados em conta os projetos que permaneceram sem ação, embora tenham sido encomendados a empresas privadas, mas consumindo verba pública, e até o fim de 2009 não haviam gerado licitação para contratar obras.

Entre 2006 e 2008, o valor de contratos de obras só corresponde a 46% do projetado. Os projetos desenvolvidos pela Diretoria de Planejamento e Pesquisa (DPP) do Dnit em Brasília, segundo o levantamento do TCU, não são comunicados à Diretoria de Infraestrutura Rodoviária (DIR), responsável por avançar com as obras.

Quando os projetos finalmente saem do papel, não é difícil que eles consumam ainda mais gastos. De 926 contratos analisados, 43% subiram de valor e 39% de prazo, de acordo com o TCU. O motivo é simples: falha ou defasagem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário