terça-feira, 10 de julho de 2012

Setor metroferroviário quer redução da tarifa de energia elétrica

Yuf10/07/2012 - Porto Gente

O trabalho integrado entre entidades, operadores dos sistemas e a indústria metroferroviária, fortalece a ANPTrilhos na busca pela promoção do constante desenvolvimento e aprimoramento do transporte de passageiros sobre trilhos no país.

Para fomentar o desenvolvimento do transporte de passageiros sobre trilhos, o governo brasileiro precisa adotar medidas fundamentais. No primeiro plano, estão a redução da tarifa de energia elétrica metroferroviária, a desoneração da folha de pagamentos e a intensificação da produção da indústria nacional do setor.

Esses e outros itens fazem parte de uma série de propostas apresentada a parlamentares na Câmara dos Deputados, em Brasília, pela Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos (ANPTrilhos). Para o presidente da entidade, Joubert Flores, o lançamento daAgenda Legislativa Metroferroviária, como documento, pretende reforçar as solicitações do setor, que podem ser atendidas com a ajuda do Congresso Nacional. De acordo com ele, o trabalho integrado entre entidades, operadores dos sistemas e a indústria metroferroviária, fortalece a ANPTrilhos na busca pela promoção do constante desenvolvimento e aprimoramento do transporte de passageiros sobre trilhos no país.

A reunião entre a associação e parlamentares teve apoio das Comissões de Viação e Transportes (CVT) e de Desenvolvimento Urbano (CDU) da Câmara dos Deputados. Estiveram presentes no evento, dentre outros parlamentares e autoridades, o presidente da Comissão de Viação e Transportes, deputado Washington Reis, o vice-presidente da Comissão de Desenvolvimento Urbano, deputado Leopoldo Meyer, e o presidente da Autoridade Pública Olímpica, Márcio Fortes.

Segundo a Agenda Legislativa Metroferroviária, o maior gargalo do setor, atualmente, passa pela questão do investimento, considerando a necessidade de implantação de novos sistemas; a expansão da malha existente; e a modernização dos sistemas e da frota de trens.

Infraestrutura
A malha metroferroviária urbana brasileira chega próxima aos 990 km. O Estado de São Paulo é o que tem a maior rede, com aproximadamente 330 km, seguido pelo Rio de Janeiro, que soma 316 km.

Com informações da Agencia CNT

Nenhum comentário:

Postar um comentário